Notícias

Agricultores e atacadistas discutem revenda de produtos na Ceasa

06/06/2013 - Josiane Mendes – Ascom/ Seagro

Estreitar os laços entre produtores rurais e atacadistas da Ceasa – Central de Abastecimento de Hortifrutigranjeiros do Tocantins. Esse foi o objetivo da reunião realizada na manhã desta quinta-feira, dia 06, no Projeto de Irrigação São João, município de Porto Nacional, que reuniu dezenas de pessoas. A Ceasa faz parte da estrutura da Seagro – Secretaria da Agricultura e Pecuária do Estado e é responsável por reunir produtos e abastecer o mercado tocantinense e de Estados vizinhos com frutas, verduras, legumes, hortaliças e ovos. No Projeto de Irrigação São João, 104 propriedades produzem frutas, hortaliças, legumes, mandioca, milho verde e coco.

O coordenador da Central, Jackson dos Santos Correia, explicou aos produtores que a intenção do Governo do Estado é incentivar a produção de frutas, hortaliças e legumes de qualidade para abastecer o mercado de Palmas e imediações, contando com a Ceasa para a comercialização. “Hoje, 90% do que é distribuído pela Ceasa vem de fora. O nosso objetivo é comprar esses produtos aqui, do entorno de Palmas, e com isso gerar emprego e renda para as famílias de agricultores”, contou.

O atacadista Edivan Damaso orientou aos agricultores quanto à regularidade de produção, além de qualidade e quantidade dos produtos. “Nós não podemos fechar o contrato com um produtor se ele não tem condições de atender a demanda. Atualmente nossa dificuldade é dar continuidade do fornecimento”, considerou.

Para orientar os produtores, Correia informou que um engenheiro agrônomo da Seagro está à disposição do grupo para fornecer assistência técnica relativa à comercialização. A iniciativa do encontro foi aprovada pelo presidente da Associação de Produtores do São João, Lázaro Dias Cardoso. “Agora com esta aproximação com os atacadistas, esperamos que haja um estreitamento maior, com cada um conhecendo a realidade e necessidades do outro”, falou.

O produtor de bananas Jerônimo Freitas já espera colocar sua produção à venda na Central. “É uma oportunidade muito boa para nós, agricultores”, disse.

Banco de Alimentos

O projeto Banco de Alimentos também foi apresentado aos produtores. Para atender a ação, um novo galpão será construído na Ceasa, onde serão comercializados hortifruti, peixes, aves e demais alimentos. No local, serão armazenados, processados e distribuídos para entidades sociais cadastradas, escolas municipais e estaduais.

Revisão: Geórgia Milhomem